RESOLVENDO

SITUAÇÕES PROBLEMA

Como atuar sistemicamente na sua área profissional?

Como desencadear mudanças, preservando a autonomia do cliente?

Como atuar em situações problema e promover mudanças sustentáveis?

Profissionais que lidam com relações humanas são procurados por pessoas e instituições que estão vivenciando uma situação problema.

Intervir nessas situações, preservando a autonomia do cliente, demanda desses profissionais uma atuação sistêmica.

MARIA JOSÉ ESTEVES

Consultora, Professora e Palestrante: Pensamento Sistêmico como o Novo Paradigma da Ciência e Metodologia de Atendimento Sistêmico. Autora do livro "Pensamento Sistêmico: o Novo Paradigma da Ciência".

Apresenta o Pensamento Sistêmico Novo Paradigmático e suas implicações. Aborda questões empresariais, educacionais, ambientais, de políticas públicas, familiares, de solução de conflitos, por meio  da Metodologia de Atendimento Sistêmico.  É coautora dessa Metodologia, para construção colaborativa de soluções, em contexto de autonomia.

AGENDE COMIGO!

SESSÃO INDIVIDUAL

40 min
R$180

SESSÃO DE 2 A 4 PARTICIPANTES* 

40 min
R$300

SESSÃO DE 5 A 10 PARTICIPANTES*

40 min
R$450

*Ao agendar uma sessão em grupo, favor entrar em contato com a plataforma para realizar o pagamento da forma como o grupo preferir:

SITUAÇÕES EM QUE SE PODERIA APLICAR A METODOLOGIA DE ATENDIMENTO SISTÊMICO

ADMINISTRANDO CONFLITOS

Por Fernando Mantovani
24 fev 2017, 08h19

Uma pesquisa recente realizada pela Robert Half com diretores de RH mostrou que a maior preocupação desses executivos é o conflito entre suas equipes. O mais preocupante, porém, é que apenas metade deles se diz apto para solucionar esses conflitos. Mais de 40% não têm certeza de que conseguem administrar os embates internos nas empresas.
É tarefa do líder saber identificar e lidar com os conflitos entre suas equipes. Ao admitirem não saber solucionar situações como essas, os gestores brasileiros passam uma mensagem muito clara para o mercado: a de que não estão preparados para liderar.

A EMPRESA FAMILIAR QUE RECORREU ATÉ À PSICANÁLISE PARA RESOLVER CONFLITOS ENTRE GERAÇÕES

Por Bel Moherdaui

11 out 2018

Em 2005, a Apsa precisou superar sua pior crise. Transformações na estrutura da empresa familiar haviam criado tensões no ambiente de trabalho.
Além disso, o negócio atravessava um momento financeiro delicado, com dívidas e falta de liquidez. “Era preciso tomar decisões rápidas, mas faltava alinhamento entre a segunda e a terceira geração”, afirma Leonardo Schneider, diretor-superintendente da companhia. “Meu pai e eu tínhamos maneiras diferentes de encarar os problemas, e isso criou um choque. Para resolver, fizemos juntos um ano e meio de terapia.”

©2018 by Learning Experience

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branca Ícone Instagram